Fundado em
19 de outubro de 1970

Presidência

CONSELHO
EXECUTIVO


Presidente
Maria Beatriz Rodrigues Machado
Vice-Presidente
Jarbas Iran Ernandes de Brito
1º Tesoureiro
Pedro Darlei P. Jaques
2º Tesoureiro
Katia Conceição Aguiar 1º Secretário
Dario S. de Los Angeles 2º Secretário
Ed Jorge Duarte Fernandes

CONSELHO DELIBERATIVO

Conselheiro Presidente
Antonio Cesar Carré

CONSELHO
FISCAL


Conselheira Presidente
Jusselaine Gomes Porto


PORTAL JORNALÍSTICO
Editor
Walny Costa Soares
Reg. Prof. 3632/RS
imprensa@cejus.com.br

www.cejus.com.br
cejus@cejus.com.br
Rua Jerônimo Coelho, 44
2º Andar
Centro Histórico
Porto Alegre - RS
CEP 90010-240
(51) 3226-1491
3226-4836 / 3212-2318




Centro dos Funcionários do
Tribunal de Justiça

Entidade de Utilidade Pública
Processo nº 00690-7-2100/97

O Cejus foi fundado em Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, em 19 de outubro de 1970 sob a denominação de Clube Recreativo e Assistencial dos Servidores dos Tribunais de Justiça e Alçada, com a finalidade de estreitar e fortalecer a união entre os funcionários, intensificando o espírito de classe e defendendo-lhes os interesses relevantes.

Em 21 de agosto de 1980, alinhando-se a melhor definição dos objetivos, a entidade passou a denominar-se Centro dos Funcionários dos Tribunais de Justiça e de Alçada e, em outubro de 1998, Centro dos Funcionários do Tribunal de Justiça – RS, devido a extinção do Tribunal de Alçada.

Desde a sua criação, há quarenta e um anos, o Cejus vem se desenvolvendo, ampliando e aprimorando sua capacidade de assistência ao associado, com um elenco de serviços dotado de atualizados recursos de operacionalidade, primando pela capacitação dos recursos humanos, e em permanente foco pela elevação da qualidade de vida dos associados.

Em 1984 o Cejus criou e implementou um Projeto Pedagógico, para crianças de três meses de idade até seis anos, denominado Instituição de Educação Infantil Cejuquinha, fruto do esforço conjunto da Direção do Cejus e do Tribunal de Justiça.
O Projeto, tratado carinhosamente pelos usuários como Creche Cejuquinha, ao longo dos anos vem beneficiando um grande número de funcionários do Poder Judiciário.

A Cejuquinha funciona em prédio especialmente planejado e construído para a sua finalidade, anexo ao Forum Central, com instalações apropriadas para atender aproximadamente 126 crianças, sendo destacada pelo Ministério da Educação como Estabelecimento Padrão Nacional.

No ano de 1992 o Cejus se instalou em sede própria, adquirindo o imóvel que ocupa todo o segundo andar do prédio da Rua Jerônimo Coelho, 44, localizado no Centro Histórico de Porto Alegre, junto à Praça da Matriz. Em 1997 a Associação adquiriu uma área de 16ha, no Bairro Ponta Grossa, da Capital, onde funciona a Sede Campestre, com instalações adequadas para representar uma opção de lazer para os associados.

Atualmente o Cejus possui aproximadamente 3.200 associados e o quadro está em franca expansão, com grande adesão de servidores, inclusive do interior do Estado.
Este crescimento deve-se a postura do Cejus, que investe de forma inequívoca no bem-estar de seu associado, propiciando através de vários convênios médicos e comerciais, a solução para os problemas do dia-a-dia.

A possibilidade do associado em fazer empréstimos de caráter emergencial ou parcelado pelos estabelecimentos bancários conveniados, em cem vezes a juros reduzidos, tem-se demonstrado de grande utilidade para a superação deste momento particularmente difícil em que vivemos.

Desta forma, entende o Cejus estar cumprindo com sua finalidade, sempre na defesa dos interesses dos associados, que são acolhidos pessoalmente por um quadro de funcionários treinados para bem atender e oferecer soluções imediatas. O Cejus participa e contribui, de forma efetiva, na construção de um futuro melhor para a classe que representa.